terça-feira, 17 de março de 2015

Resenha: O Presente

Eu sou uma pessoa naturalmente ansiosa e prática: quero resolver o que tiver para ser resolvido na hora e partir para a próxima tarefa, no entanto, minha ansiedade não equivale à rapidez, infelizmente. Com os livros eu não sou diferente. Quero desvendar as histórias o mais rápido possível, de preferência, sem pular para a última página e dá aquela “espiadinha”. Ler O Presente, de Cecelia Ahern, foi um esforço enorme para mim, pois precisei, a cada página, controlar minha ansiedade. Como pode uma autora deixar os leitores tão angustiados a ponto de eles passarem um domingo inteiro debruçado sobre o livro, evitando até se levantar, para assim conseguir acabar logo com aquela curiosidade?

O livro apresenta a história de Lou Suffern, um homem de sucesso nos negócios, mas um marido, pai, irmão e filho ausente e egoísta, que sacrificou sua família para alcançar uma posição profissional invejável. Apesar de ter conseguido chegar onde desejava, Lou não é uma pessoa feliz, vive correndo de um lado para o outro, sempre desejando estar em dois lugares ao mesmo tempo e ainda sofre com as supostas intrigas de seus colegas de trabalho que desejam usurpar seu lugar na empresa.

“Ele tem sempre dois lugares para ir, sempre duas coisas a fazer. Quando dorme, sonha com os planos do dia seguinte e, quando está em casa com a esposa e filhos, sua cabeça está, invariavelmente, em outro lugar.”


Lou pensa ter encontrado um aliado na luta contra as possíveis armações para arruinar sua carreira quando conhece Gabe, um morador de rua muito observador. Lou decide contratar Gabe para trabalhar no setor de correspondências da empresa, na esperança de que Gabe possa recolher informações sobre seus supostos inimigos.

No entanto, em pouco tempo, Lou passa a desconfiar que Gabe não é um mero morador de rua que, graças à solidariedade de Lou, conseguiu um emprego fixo. Gabe sabe de coisas que não deveria saber, como o nome verdadeiro de Lou, e demonstra ser um profissional exemplar, com a incrível habilidade de se locomover rapidamente, como se pudesse estar em dois lugares ao mesmo tempo.

Intrigante é a palavra que melhor descreve o livro. Impossível não criar versões surreais da verdadeira identidade de Gabe no desenrolar da história. Mais impossível ainda é não torcer para que nenhuma de suas versões seja verdadeira e a autora consiga te surpreender. Infelizmente, Cecelia Ahern não me surpreendeu ao revelar a “face” de Gabe, no entanto, isso passa despercebido perante a emoção e lição de vida que transbordam nas 253 páginas.


O Presente é uma história fictícia,  sobrenatural ou de ficção cientifica para alguns, mas traz uma situação real, vivenciada pela maioria das pessoas pelo menos um vez na vida: a escassez de tempo. Quem de nós nunca desejou ter superpoderes ou até mesmo um dublê para realizar as tarefas mais árduas, enquanto nós desfrutamos a parte prazerosa do mundo? Lou aprendeu sua lição quando recebeu o presente de Gabe. Nós, no entanto, não teremos essa chance. Por isso, cabem aqui os clichês “só se vive uma vez”, “aproveite a vida enquanto há tempo”, “dinheiro não é tudo”, entre tantos outros que tentam nos alertar sobre a brevidade da vida. 

Onde achar: 

Submarino (R$ 18,81)
Americanas (R$ 16,80)
Saraiva  (R$ 27,90)
Ponto Frio (R$ 16,60)

Nenhum comentário:

Postar um comentário